"Mas que seja infinito enquanto dure..."

Friday, January 07, 2005

Eu, mim, eu mesma...

É engraçado como as coisas acontecem na vida da gente. E como interpretamos de várias maneiras de acordo com o nosso estado de espírito, tentando "nos enganar" a cada momento de nossas vidas.
Se acordamos tristes ou decepcionados, temos a tendência de achar que as pessoas não merecem ser valorizadas e com isso, você tenta "melhorar" a sua rotina, mudando seu temperamento com os demais, os julgando responsáveis pelo seu estado de nervos nervosíssimo(rsrsrsrs). Pois bem, quando algo acontece de inesperado e pitoresco, você começa a ver a vida com outros olhos e achar tudo mais belo e carregar -por mais que você tenha noção disso-,aquela velha ilusão de que, como diz a música de Lulu Santos: "Daqui pra frente, tudo vai ser diferente...".
Você pode até estar me perguntando porquê estou a escrever isto. Sim, porque é assim que me sinto.
Às vezes, penso até em ser privilegiada(não melhor que alguém ok?)por possuir o dom de saber distinguir o que estou sentindo. Mas penso eu na minha ignorância, e mais ainda, me sentindo uma sumidade perante a isso, que vou poder me controlar...Mas é aí que eu perco o total controle.
Acredito que devemos carregar conosco somente uma certeza, que é nas coincidências que está Deus e portanto, na-da acontece por acaso.
Feliz 2005!!
Munique Mothé Arruda